Maçã-verde

maçã-verde, conhecida também pelo nome varietal de Granny Smith, é uma variedade de maçã. Trata-se de uma maçã normal. É composta sobretudo por pectina, aminoácidos, ácidos, açúcares, catequizas, quercetina, sorbitol, fibras, cálcio, ferro, magnésio, azoto, nitrogênio, fósforo e potássio.

A maçã é o fruto pomáceo da macieira, uma árvore da família Rosaceae. É um dos frutos de árvore mais cultivados, e o mais conhecido dos muitos membros do género Malus que são usados ​​pelos seres humanos. As maçãs crescem em pequenas árvores, de folha caducifólia que florescem na Primavera e produzem fruto no Outono. A árvore é originária da Ásia Ocidental, onde o seu ancestral selvagem, Malus sieversii, ainda é encontrado atualmente. As maçãs têm sido cultivadas há milhares de anos na Ásia e Europa, tendo sido trazidas para a América do Norte pelos colonizadores europeus. As maçãs têm estado presentes na mitologia e religiões de muitas culturas, incluindo as tradições nórdica, grega e cristã. Em 2010, o genoma da fruta foi descodificado, levando a uma nova compreensão no controle de doenças e na reprodução seletiva durante a produção da maçã.